Últimas publicações do blog

Decoupage/técnica do guardanapo

Decoupage é um termo francês que significa recortar. Trata-se, portanto, de recortar para colar, nas mais variadas superfícies, sendo uma forma encantadora de transformar objetos comuns em peças de arte exclusivas, de maneira simples.

Um dos materiais mais usados para “recortar e colar” são os
guardanapos ou os lenços decorados, daí o nome de Técnica do Guardanapo.

Esta técnica pode ser utilizada… quase em todo o lado: madeira, mdf, metal, plástico, papel, cartão, vidro, velas, sabonetes, gesso, barro, marfinite, biscuit, tecido, telas, telhas, envelopes, sacos de papel, cabaças (sim, já fiz trabalhos em cabaças),… a imaginação não tem limites, pois não?

Caixa de madeira decorada com guardanapo

Não são precisos muitos materiais para começar, pelo que é uma boa forma de abraçar as artes decorativas, se gostava de ter um hobbie, mas não sabe por onde começar, sem ser necessário um grande investimento financeiro.

- Materiais -

  • Tesoura, de preferência uma própria para este efeito, pois conseguem cortar com precisão, mas para começar, pegue numa tesoura lá de casa que corte bem, sem danificar os guardanapos;

  • Cola para guardanapo/decoupage – depende do tipo de material onde o guardanapo vai ser aplicado e do uso que vai dar à peça final, podendo ainda optar por ter cola ou verniz-cola. As colas mais abrangentes são as que dão para materiais porosos, dando, muitas vezes, para outros materiais mais específicos, como o vidro ou tecido, mas nesse caso, essas colas não dão para lavar as peças realizadas. Quer realizar um trabalho em tecido que não será lavado? Pode usar a cola normal, caso contrário terá que usar uma própria para que o mesmo possa ser lavado.

  • Guardanapos/lenços de papel decorados: existem tantos que o difícil, às vezes, é escolher o certo. Adeque o guardanapo ao tema do trabalho que irá realizar. Quer realizar uma tela para o quarto de uma criança o melhor será optar por um tema mais infantil e divertido. Os lenços existem, muitas vezes, com motivos iguais aos guardanapos, mas devido ao seu tamanho mais reduzido ficam melhor em peças mais pequenas, por exemplo, um sabonete, ou uma vela;

  • Peça a decorar: pode ser cartão, papel, tela, madeira, mdf, esferovite, vidro, tecido, plástico, metal… a sua criatividade é o limite, porque esta técnica tem também a vantagem de poder dar vida a coisas que, de outra forma, até iam para o lixo. Tem é que garantir o tratamento da mesma, antes de aplicar o guardanapo.

    Por exemplo – uma peça em madeira deve ser lixada, limpa, aplicado um primário e depois pintada. Só no final deste processo é que se pode avançar para o guardanapo; se for uma vela pode avançar logo;

  • Verniz/Selante: no final do trabalho tem que aplicar sempre um verniz ou selante; tenha um produto 2 em 1 (cola e verniz), ou os 2 separados, tem que sempre proteger o trabalho realizado. Há em spray (mais caro, mas mais fácil de aplicar, perdoando mais os erros) e líquido, onde precisa do pincel e onde uma pincelada mal dada pode notar-se;

  • Pincel: para aplicar a cola e o verniz vai precisar de um pincel para esse efeito.

- Passo-a-passo básico -


1. Tratar a peça que vamos decorar


Certifique-se que a superfície a decorar está limpa, seca e lisa. A peça precisa de algum tratamento antes da aplicação do guardanapo? Se sim, será sempre necessário começar por este passo. Exemplos:

  • Madeira: queremos pintá-la, provavelmente, mas lixá-la é obrigatório, para ficar perfeitamente lisinha, não esquecendo de remover todo o pó;

  • Vidro: basta limpá-lo para remover a gordura;

  • Sabonetes e velas: não precisa de nenhum tratamento inicial;

  • Reciclagem de latas de metal: temos tirar o rótulo e os resíduos de cola, limar as arestas, para ninguém se magoar e pintar;

2. Recortar o motivo escolhido do guardanapo


Temos a superfície preparada e agora está na hora de aplicar o guardanapo. Temos de recortar (ou não, pois podemos querer aplicar um guardanapo aberto 33 x 33 cm numa tela com o mesmo tamanho, por exemplo). Convém que corte com o maior detalhe possível, para depois, quando for colar, o guardanapo ficar o mais natural possível, parecendo uma pintura.

Recorte de guardanapos

Por exemplo na imagem acima optou-se por deixar parte do guardanapo à volta da flor – como a pintura não está opaca, por baixo do guardanapo, vê-se claramente a borda à volta da flor, depois de colar o guardanapo. Não tem qualquer problema, mas se quiser um acabamento com um acabamento mais subtil, terá de recortar à volta da flor, mesmo junto à mesma, na sua totalidade, para essa borda desaparecer. Tudo depende sempre do efeito pretendido.

Se nunca repararam num guardanapo ou lenço decorados, eles têm 3 camadas, normalmente. Depois de recortado o motivo temos que separar a camada impressa (a primeira) delicadamente das restantes, que não interessam e descartamos. Só irá ser colada a camada que tem a impressão do motivo.

Separando as camadas dos guardanapos


3. Aplicar cola na superfície


Temos a superfície e o guardanapo preparados, vamos, então, aplicar a cola onde queremos colar o guardanapo, em camadas finas e sem ser logo na superfície total se for grande -  vamos avançando aos poucos – não pode ser muita cola para não afogar o guardanapo (é muito delicado) – o conselho é sempre começar pelo meio do motivo e ir pincelando por cima do guardanapo, em direção às pontas, ou no caso da imagem abaixo podemos começar numa ponta, e vamos delicadamente pincelando para o lado, até estar tudo colado, removendo cuidadosamente as rugas que aparecem – mas o pincel não poderá ficar muito seco, caso contrário pode começar a agarrar o guardanapo e rasgá-lo.

Colando o guardanapo


4. Finalizar com verniz


Após a secagem total da cola (respeite sempre o tempo de secagem da mesma), pode aplicar o verniz ou selante a toda a peça – neste caso convém aplicar em toda a peça, e não apenas onde colou o guardanapo, para proteger a mesma e se for um verniz com acabamento brilhante depois iria ter zonas em que a peça está brilhante e outra que não, por não ter verniz.


Pronto. E temos o trabalho terminado depois da secagem do verniz!


- Dicas -

  • Se foi buscar uma tesoura lá de casa, tenha atenção para não escolher uma que já foi usada com fita-cola, porque fica com resíduos colados, podendo depois estragar os guardanapos a cortar; no entanto, saiba que uma tesoura de precisão, para este trabalho é uma grande aliada;

  • Se está a começar não escolha motivos muito grandes, nem muito complexos. Não tente fazer um primeiro trabalho logo com o guardanapo aberto (33 x 33 cm) – é muito mais difícil e pode ficar desmoralizada, sem querer experimentar mais. Escolha um motivo em que os contornos são fáceis de recortar, para ser mais fácil habituar-se à técnica;

  • Não desista à primeira se não ficou como queria – como em tudo… a experiência e a prática levam a resultados cada vez melhores;

  • Não comece com o vidro – da minha experiência é o mais difícil, o guardanapo escorrega por todos os lados e vai ficar frustrada, se está a começar - até com prática pode ser bastante desesperante e estragarem-se alguns guardanapos;

  • Se vê que há uma ruga teimosa que não quer desaparecer pode, delicadamente, alisá-la com o dedo, não continue a puxar o guardanapo com o pincel pois irá rasgar;

  • Os guardanapos de 3 camadas normalmente são muito bons para esta técnica;

  • Não tente acelerar o processo:  não avance para a próxima etapa, sem estar tudo bem seco primeiro;

  • Se usar verniz em spray faça-o sempre numa zona arejada, para sua segurança;

  • Cuidado ao colar um guardanapo numa superfície muito escura pois o efeito pode não ser o pretendido, já que a cor escura vai absorver muito o guardanapo, podendo não ficar bem, faça um teste antes.



Ficou com dúvidas ou precisa de ajuda? Deixe o seu comentário terei todo o gosto em ajudar.

Publicado em: Passo-a-Passo, Decoupage

Deixe um comentário